O Humanista

Ser Humanista é bem simples,
Não precisa de ostentação;
É somente ser como Cristo,
É ser cristão;
É não querer ser dono do outro,
É dar liberdade ao irmão.

Olhe, ninguém é de ninguém.
Queres ser dono de alguém?
Não és humanista não.
Deus fez um de cada vez,
Cada um é dono de si,
Ele deu livre arbítrio na mão.

O humanista não impõe,
Ele conquista a adesão;
Não humilha, não maltrata,
Não és massa de manobra não;
Esclarece, mostra a verdade,
Não manipula você não.

O Humanista trabalha,
Põe amor na produção;
Planta, semeia e colhe,
Faz cada um merecer o pão;
O que tem, é suor do seu rosto,
O Humanista é um justo patrão.

O Humanista é comum,
Ele defende a igualdade;
Para que todos sejam um,
Na solidariedade,
Um por todos, todos por um;
Liberdade, fraternidade.

Ter liberdade é ser livre,
Liberdade é amplidão;
É descobrir seus dons e servir,
Servir sempre ao cidadão;
A liberdade não tem muros,
Não tem rifles, nem paredões.

Na liberdade, tudo é de todos,
A paridade é o padrão;
Se você presta um serviço,
Não explora o outro não;
Na liberdade tem de tudo,
Por um preço de tostão.

Tem quem prega democracia,
Mas, prende logo o cidadão;
Usa ele na guerra assassina,
Mentindo na explicação;
Faz dele gato e sapato,
Ideologia, é armação.

No regime humanitário,
Não tem porta, nem portão;
Não se divide as classes,
Não há escravos, exclusões;
Não há militantes cruéis,
Ninguém mata um só refrão.

Ser Humanista é ter tudo,
É dividir com o coração;
O que cria é pra todos,
No peito, a satisfação;
Ganha menos, mas tem prazer,
Faz feliz a multidão.

O Humanista é o que cresce,
Tem senso crítico e saber;
Usa as boas chances da vida,
Sabe ganhar, sabe vencer;
Descubra um grande Humanista,
Aí dentro de você.

 

Leôncio Queiroz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *